capa_cd

Projetos novos e nem tão novos assim

Ao longo de minha vida e carreira musical, fui conhecendo e tendo o prazer de trabalhar com muita gente talentosa, inspirada e, acima de tudo, inspiradora. Participei de diversos projetos dos quais guardo lembranças e retirei muito aprendizado. Tenho carinho enorme por todos.

Desde o ano passado, venho dividindo o meu tempo entre trabalhos novos de gravação, lançamento e shows do meu novo CD Venturini e trabalhos, talvez não tão novos assim, com parceiros de anos!

flyer show O TerçoO Terço, banda que integrei na década de 70, está reunida para algumas apresentações. O show é num formato inovador e conta com imagens e efeitos em 3D para a plateia sentir-se totalmente levada pelo som do nosso rock progressivo. Nos apresentamos em outubro do ano passado no SESC Ipiranga em SP e teremos mais duas no Teatro Rival Petrobras, do Rio, nos dia 31 de janeiro e 1 de fevereiro. Um show, que promete tomar conta de todos os sentidos, não poderia deixar o paladar de fora: no cardápio há uma cerveja especialmente elaborada para a banda! A ´O Terço´é feita em Curitiba com técnicas artesanais alemãs.

Cerveja O Terço

Outro projeto que desponta, ainda em fase mais embrionária, é o Encontro Marcado. Neste, reúno-me com os parceiros do 14 BIS, e Guarabira.

 Os resultados estão sendo incríveis! 2014 já começou com muito som!

Encontro1

Encontro

Selecionei algumas matérias sobre esses projetos, que achei muito bacanas e queria compartilhá-las com vocês. Ressaltando que o conteúdo delas é de inteira responsabilidade de seus autores.

http://musicaart.wordpress.com/2013/12/19/tributo-ao-sorriso-o-terco-ao-vivo-show-3d-sp/

http://oterco.wordpress.com/2013/05/20/banda-o-terco-2013-apresentacao-e-imagens/?relatedposts_exclude=473

http://14bisblog.com/2014/01/30/encontro-marcado-14-bis-flavio-venturini-sa-e-guarabira/

capa_Songbook_Beto

Songbook Beto Guedes

Meu amigo e parceiro de  longa data, Beto Guedes, está com um novo Songbook na praça. O trabalho, lançado em novembro do ano passado, é imperdível para os admiradores da trajetória deste querido cantor e compositor, e já é o segundo songbook de sua carreira.

songbook2O Beto teve um songbook lançado em 1997, chamado  “O Melhor de Beto Guedes”, da editora Irmãos Vitale, mas que não era tão completo quanto o atual “Songbook Beto Guedes”. Organizado pelo produtor musical Barral Lima, traz partituras assinadas por Claudio Faria e Carlos Laudares, cifras e letras de 60 composições de sua carreira.

A seleção foi feita a seis mãos: pelo próprio Beto, pelo Cláudio Faria e pelo Carlos Laudares – estes últimos ficaram a cargo das transcrições. As composições reunidas resumem bem o conjunto de obras do artista.

Estão presentes não só as canções compostas por Beto Guedes, como ‘Amor de índio’, ‘Luz e mistério’, ‘Feira Moderna’ e ‘Sol de primavera’, ´Sal da Terra´, mas também as que se tornaram sucesso na sua interpretação, como ‘Nascente’, ‘Paisagem da janela’  e ‘Cruzada’. Sem falar nas criações do pai, Godofredo Guedes (‘Cantar’ e ‘Casinha de palha’).

“Songbook Beto Guedes”, da Neutra Editora, está a venda pelo sitwww.ultramusic.com.br

Os filmes do ano

Adoro cinema e tenho muito orgulho quando grandes talentos nacionais se destacam. Para mim, o filme do ano foi o brasileiro “Flores Raras“, de Bruno Barreto, com a estupenda atuação de Glória Pires.

O longa se passa no Brasil, entre os anos 50 e 60, e retrata uma época em que a Bossa Nova alcançava seu auge. Ele conta a história de amor entre Elisabeth Bishop (poeta americana vencedora do Prêmio Pulitzer em 1956) e Lota de Macedo Soares (arquiteta carioca que idealizou e supervisionou a construção do Parque do Flamengo). 

flores raras

Também gostei muito de “O Tempo e o Vento” de Jayme Monjardim, baseado na obra de Érico Veríssimo e com grandes atuações da Thiago Lacerda, Fernanda Montenegro e Cléo Pires. Vocês assistiram a algum destes?

 OTEMPO-E-OVENTO-CARTAZ1

Sorteio de Natal – Um CD Venturini autografado

Esse fim de ano tem um sabor muito especial para mim. Além do lançamento do CD Venturini, um trabalho feito com muito amor, é extremamente gratificante todo o carinho que venho recebendo pelas minhas redes sociais.

Para retribuir um pouco deste carinho, resolvi fazer um sorteio de um CD Venturini autografado entre os fãs da minha página oficial no Facebook. Para participar, é fácil: basta clicar aqui no link da promoção. Vou divulgar o resultado por lá, no dia 23/12. Boa sorte!

promoção

Condição Humana

Sempre me perguntam o que eu estou ouvindo, lendo e assistindo, e acho muito interessante esse espaço aqui para trocarmos ideias sobre o que anda fazendo nossa cabeça. Por isso, pretendo compartilhar aqui meus últimos achados e gostaria de saber os de vocês também!

Adorei o novo CD do meu amigo Guilherme Arantes, “Condição Humana“. É um disco atual, mas com revisitas ao consagrado estilo do compositor e hitmaker paulista. Recomendo ouvir todas as ótimas canções, especialmente a música título do CD, minha predileta!

GA_PROPOSTA-11032013-ROTACIONADO-out.indd

E vocês, já conheceram este novo trabalho do Guilherme Arantes? E o que mais andam escutando?

O cenário do novo show Venturini

Uma turnê envolve grandes profissionais. Um deles é o cenógrafo, que desenvolve a nobre missão de dar um contexto à melodia, e envolver o público na história que será contada em cada canção…

Para o novo show de Flávio Venturini, a cenógrafa Jeane Terra preparou um cenário com ares contemporâneos, com projeções e interações com imagens do cantor. Veja como ela define sua criação:

A proposta do cenário é através de um tratamento pictórico visual, criar códigos contemporâneos que possam vestir as músicas para o show. Os vídeos e o painel de fundo reverberam o espaço musical criado por Flávio Venturini.

 IMG_5881

IMG_5877

Sobre Jeane Terra:

A artista se dedica a uma intensa pesquisa na área de vídeo arte, fotografia, pintura e escultura, utilizando projeções dentro de uma linguagem singular. Seu trabalho é marcado por um tratamento imagético das relações entre o sujeito e o vazio, orquestrado por uma sofisticada abordagem que a artista empreende das nuances da transitoriedade. Trabalha o tempo que se encena fora dele.

Através de sua arte, Jeane Terra faz uma reflexão do homem e da sociedade contemporâneos, seus costumes, relações e manifestações. Como quem busca através da ação, em silêncio, transformar o que se calou em algo tátil.

Em quase vinte anos de carreira Jeane participou de várias mostras individuais e coletivas, cursos no Brasil e Exterior . Desde 2011 trabalha como assistente da artista plástica Adriana Varejão.

Exposição de Erickson Britto em Salvador BA

Passando por Salvador fui ver a linda exposição “Carne-Corpo-Cidade”  do grande artista paraibano e meu amigo Erickson Britto.

A mostra é composta de dez esculturas em aço resultado de sua pesquisa acadêmica que traz para discussão o homem e sua relação com o espaço público com sua cidade!

Um texto sobre a exposição:

‘Fazendo referência a José Miguel G Cortés, o corpo não é simplismente, ou apenas, um organismo, é também um veículo metafórico pleno de significados. Assim, existe uma estreita ligação entre os corpos físico e social, uma relação que so pode ser entendida no contexto da construção social da realidade.

As formas dessa séria de esculturas permitem-nos uma leitura metafórica desse grande corpo/cidade. Elas nos falam da subtração de parte dessa arquitetura, daquela fatia de indivíduos muitas vezes excluídos desse processo de construção ou transformação dos grandes centros. O tema da carne nos dá a oportunidade de  aprofundar o diálogo, quando sugere uma inversão de papéis. A carne, muitas vezes utilizada e manipulada pela sociedade e suas instituições, para subjulgar o indivíduo. A frase ‘ isto é o que o meu corpo que é dado por vós’, supostamente pronunciada na última ceia, poderia, hoje, ser atribuída a todos aqueles excluídos nesse processo de transformação, que na fé buscam um alento para suas inquietações.

Carne-corpo-cidade é o resultado de um processo de observação, desse diálogo entre o homem e o lugar, um processo entre o fazer artístico e o instrumental teórico, baseado nas pesquisas, idéias e reflexões sugeridas nos conflitos diários, esculpidos no aço” Erickson Britto

1375681_10152497013819068_963825912_n1239490_10152496998529068_973039920_n